Please reload

Posts Recentes

Saiba como se prevenir do coronavírus com as informações do ministério da saúde

March 30, 2020

1/9
Please reload

Posts Em Destaque

ANVISA aprova novo medicamento para diabetes mellitus tipo 2

     Pacientes portadores de Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2) são aqueles cujo organismo não produz adequadamente ou em quantidade suficiente a insulina, um hormônio que faz o controle da glicemia (“açúcar no sangue”). Atualmente, no Brasil, há mais de 13 milhões de pessoas vivendo com diabetes, ou seja, 6,9% da população, sendo que o DM2 é o mais comum, abrangendo 90% dos portadores.

 

     A primeira abordagem de tratamento para esse tipo de diabetes é a mudança no estilo de vida, sendo os hábitos alimentares e exercícios físicos o foco principal. Porém muitas vezes isso não é suficiente, sendo necessária uma terapia medicamentosa, que pode ser feita com aplicação da própria insulina ou uso de outros medicamentos, como a metformina e a gliclazida.

 

     Nesse sentido a Merck, empresa líder em ciência e tecnologia, teve seu novo fármaco, o Glivance® XR, aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Este medicamento é a primeira associação entre cloridrato de metformina (500 mg) e gliclazida (30 mg) em um único comprimido de liberação prolongada.

 

     É muito comum que os pacientes utilizem ambos os medicamentos, porém até agora eles eram comercializados separadamente, o que complicava o uso para pacientes idosos e polimedicados (que fazem uso concomitante de diversos fármacos). Portanto essa nova opção da Merck tem a vantagem de possibilitar a melhora na adesão ao tratamento, já que apenas um comprimido combina os dois princípios ativos para o controle da doença.

 

     Atualmente a Secretaria de Saúde de Blumenau – SEMUS (SC), fornece os dois medicamentos de forma individualizada, sendo a gliclazida de 60 mg, ou seja, o dobro da concentração da associação lançada. Assim, estudos de farmacoeconomia devem ser realizados pela Comissão de Farmácia e Terapêutica (CFT), no sentido de comparar os custos na aquisição dos medicamentos de forma individualizada em relação a nova formulação.

 

     Vale ainda uma avaliação clínica, para identificar a eficácia desta formulação, já que atualmente utiliza-se a gliclazida 60mg na rede de saúde de Blumenau.  Espera-se uma melhor adesão ao tratamento e possíveis melhores resultados no controle da doença, no entanto há que realizar estudos preliminares.

 

 

Para acessar o site da Sociedade Brasileira de Diabetes clique aqui.

Para saber mais sobre o cuidado com portadores de DM clique aqui.

Para ler a notícia do Conselho Federal de Farmácia clique aqui.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga